Snow White (Grimm brothers) – Branca de Neve (versão irmãos Grimm)

I had decided, for the sake of my sanity, that I would take a break from this kind of illustration. It is a long research, composition and illustration process.

The problem is, as the night comes, my brain can’t help but think of the beautiful children’s tales that I liked so much as I was a child. Now that I’ve become a mother, I’m remembering them to tell my little one.

The first movie I ever saw at the cinema was Walt Disney’s Snow White and the Seven Dwarfs, or so it seems because I do not remember anything! But I trust my parents it to be true! 😉

As I didn’t remember all the moments of the story I went to do some research and what I liked the most was to discover that this tale was inspired by a princess who really existed. Or so believed Dr. Karlheinz Bartels, a pharmacist (like me!) and historian who researched for 17 years the common points between tale and reality.

Points in common:

sdgsfgsfgfsg
Her name, Maria Sophia Margaretha von Erthal (1729), daughter of Prince Philip Christoph von Erthal, constable in Lohr, Bavaria. Her mother died when she was little so, his father remarried. Claudia Elizabeth von Reichenstein became the stepmother of the little princess.

Philip’s wedding gift for Claudia was a mirror with about 5.2 feet high, that for its architecture, had acoustical properties that made the sound produce some kind of “echo”. All that was said to it was reflected back. This type of mirror was produced in Lohr and was very famous in Europe. It still can be seen in the Spessart museum, the castle of Erthal’s family as well as a collection of other mirrors. It is also written on it “Amour propre” (self-love) which leads to the vanity of the stepmother of Snow White.

The mirror:

220px-Der_Sprechende_Spiegelschneewittchenspiegel
Castle Spessart, nowadays a museum:

Schloss Lohr am Main

The forest where Snow White ran away could match to the woods of Spessart and its seven hills could be a reference to the seven dwarfs.

In the tale, the seven dwarfs were miners. Nearby Lohr, in the Bieber region, there were silver, copper and iron minning. Because of their small size, children were working in those mines.

Bruno Bettelheim (The Uses of Enchantment: The Meaning and Importance of Fairy Tales, 1976) also suggests that the seven dwarfs may refer to seven metals, each associated with a stellar object. Gold -> Sun, Silver -> Moon, Copper -> Venus, Iron -> Mars, Mercury -> Mercury, Tin -> Jupiter Lead -> Saturn.

Alchemy-Digby-RareSecrets
(Source: wikipedia http://es.wikipedia.org/wiki/Alquimia)

One of the abundant plants in Lohr is the Atropa belladonna from which it can be extracted its alkaloids, hyoscyamine, atropine and scopolamine. Although it is used in medicine for the treatment of certain diseases, some of the effects caused from overdose are: increased heart rate, causing tachycardia, arrhythmia; delusions and hallucinations; convulsion; death. Dr. Bartels believes that this poison may have been used to kill the princess.

Finally, the glass coffin where Snow White was placed. This type of coffin was produced by Lohr craftsmen and blacksmiths who worked the glass and iron.

There are lots of articles on the internet on the subject. This was only a brief summary.

Now the illustration!

Each painted element has a point and (I hope) enhance the story. If you have any comments / questions about any of them I’ll be happy to explain it!

——————————————————————————————–

Tinha decidido, pela minha saúde mental, que iria descansar um pouco de fazer este tipo de ilustração. É um longo processo de investigação, tentativa/erro de composição e de aplicação de cor à ilustração.

O problema é que, chegando a noite, o meu cérebro não consegue deixar de pensar nas belas histórias infantis que eu tanto gostava quando era pequena e que, agora que sou mãe, estou a relembrar para as transmitir à Matilde.

O primeiro filme que eu vi no cinema foi a Branca de Neve e os Sete Anões de Walt Disney, ou assim parece pois não me lembro de nada! Mas confio nos meus pais que seja verdade! 😉

Como já não me lembrava de todos os momentos da história fui fazer uma pesquisa e o que mais gostei de descobrir foi que este conto foi inspirado numa princesa que existiu realmente. Pelo menos, assim acredita Dr. Karlheinz Bartels, um colega farmacêutico e historiador que investigou durante 17 anos até apresentar os paralelismos entre conto e realidade.

Pontos em comum do conto e da princesa:

sdgsfgsfgfsg

O seu nome, Maria Sophia Margaretha von Erthal (1729), filha do príncipe Philip Christoph von Erthal, condestável em Lohr, na Baviera. A sua mãe morreu quando ela era pequena pelo que, o seu pai, voltou a casar. Claudia Elizabeth von Reichenstein passou a ser a madrasta da pequena.

O presente de casamento de Philip para Claudia foi um espelho com cerca de 1,60m de altura que, pela sua arquitectura, tinha propriedades acústicas que faziam com que o som produzisse uma espécie de “eco”. Ao aproximar-se dele, tudo o que se lhe era dito era reproduzido. Este tipo de espelhos foi produzido em Lohr e era muito famoso pela Europa. Encontra-se no museu Spessart, o castelo da família Erthal, assim como uma colecção de outros espelhos. Nele também está inscrito “Amour propre” (amor próprio) o que remete para a vaidade da madrasta da Branca de Neve.

O espelho:

220px-Der_Sprechende_Spiegel schneewittchenspiegel

O castelo de Spessart, agora museu:

Schloss Lohr am Main

O bosque para onde a Branca de Neve fugiu pode corresponder ao bosque de Spessart e as suas sete colinas podem remeter para os sete anões.

No conto, os sete anões eram mineiros. Perto da região de Lohr, na região de Bieber, existiam minas de prospecção de prata,cobre e ferro nas quais trabalhavam crianças que, pela sua pequena estatura, podiam chegar onde adultos não conseguiam. Estas crianças estavam envelhecidas pelo trabalho e desnutrição.

Bruno Bettelheim (Psicanálise dos contos infantis) também sugere que os sete anões se possam referir a sete metais da antiguidade, cada um associado a um astro. Ouro -> Sol, Prata ->Lua, Cobre ->Vénus, Ferro -> Marte, Mercúrio -> Mercúrio, Estanho -> Júpiter, Chumbo -> Saturno.

Alchemy-Digby-RareSecrets

(fonte: wikipedia http://es.wikipedia.org/wiki/Alquimia)

Uma das plantas abundantes em Lohr é a Atropa belladonna. Dela se podem extrair os seus alcalóides, hiosciamina, atropina e escopolamina. Embora seja usado em medicina na terapêutica de certas patologias, alguns dos efeitos que podem causar, em sobredosagem, são: aceleração do ritmo cardíaco, provocando taquicardias, arritmias; delírios e alucinações; convulsões; morte. Bartels acredita que este veneno pode ter sido usado para matar a princesa.

Finalmente, o caixão de vidro onde foi colocada a Branca de Neve. Este tipo de caixão era produzido em Lohr por artesãos e ferreiros que trabalhavam o vidro e o ferro.

Há imensos artigos pela internet sobre o tema. Isto foi apenas um breve resumo.

Vamos à ilustração!

Cada elemento pintado tem um objectivo para (espero eu) enriquecer a história. Se tiverem algum comentário/dúvida sobre algum deles, terei todo o gosto em explicar o porquê de cada um!

bn1 bn2 bn3 bn4 bn5 bn6 bn7 bn8

Advertisements

6 thoughts on “Snow White (Grimm brothers) – Branca de Neve (versão irmãos Grimm)

  1. Travail fastidieux!le résultat est là!fabuleux!vivement la prochaine histoire!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s